CADASTRE-SE E RECEBA PROMOÇÕES, ATUALIZAÇÕES E MUITO MAIS!CLÍNICA GERALULTRA-SONOGRAFIAUROLOGIAPSICOLOGIA E TERAPIAS ALTERNATIVASNEUROTRONTRVP - REGRESSÃOPÁGINA INICIALEMPRESAENTRE EM CONTATONOSSOS SERVIÇOSMAPA DO SITE - LOCALIZE-SEANIMAÇÃO EM FLASHRECOMENDE NOSSO SITE AOS AMIGOS(AS). DEIXE-NOS A SUA MENSAGEM!DÚVIDAS? NOSSOS PROFISSIONAIS RESPONDEM!.MISSÃO DA EMPRESA E MITOLOGIAPARTICIPE! EMITA SUA OPINIÃO!O QUE FOI MUDADO EM NOSSO SITE RECENTEMENTE.ARTIGOS / TEXTOS EDUCACIONAIS  DOS PROFISSIONAIS DA CLÍNICA.DICAS DE SAÚDENOTÍCIAS ATUALIZADAS A CADA 5 MINUTOS.RELAXE UM POUCO E VEJA A NOSSA SELEÇÃO DE PIADAS.EVENTOS DA SAÚDE PELO MUNDO.VENDA DE LIVROS


ESPAÇO "ASCLÉPIO" - CLÍNICA GERAL

SÍNTESE DO TRABALHO:

Possuímos um trabalho de clínica geral, visando a prevenção de doenças, a manutenção da saúde e a recuperação no caso de enfermidades já detectadas.

Fazemos o acompanhamento ou encaminhamento, quando necessário, promovendo a segurança da saúde do paciente.

O exame é completo, contando com uma entrevista pormenorizada, observação de sintomas clínicos e exames complementares que obedecem à necessidade apresentada.

TRATAMENTOS:
Na primeira consulta é feito um exame completo, também com a utilização dos modernos recursos da ultra-sonografia, caso seja necessário como apoio diagnóstico.

PROFISSIONAL:
Ivan E. R. Segura
CRM 35.620

CONVÊNIOS DO PROFISSIONAL:
Terra Branca;
Unimed;
São Vicente;
Hamamelis.






VER CURRÍCULO DOS PROFISSIONAIS

 



ASCLÉPIO

O culto a Asclépio/Esculápio, deus greco-romano da medicina, teve muito prestígio no mundo antigo, quando seus santuários converteram-se em sanatórios. Os textos primitivos não concediam caráter divino a Esculápio, que os gregos chamavam Asclépio. Homero o apresenta na Ilíada como um hábil médico e Hesíodo e Píndaro descrevem como Zeus o fulminou com um raio, por pretender igualar-se aos deuses e tornar os homens imortais.

Com o tempo, passou a ser considerado um deus, filho de Apolo e da mortal Corônis, com o poder de curar os enfermos. Seu templo mais famoso era o de Epidauro, no Peloponeso, fundado no século VI a.C. O teatro dessa cidade foi construído para acolher os peregrinos que acorriam para a festa em honra de Esculápio, a Epidauria. Era também patrono dos médicos e sua figura aparecia nos ritos místicos de Elêusis. Seu culto foi iniciado em Roma por ordem das profecias sibilinas, conjunto de oráculos do ano 293 a.C.

Na época clássica, Esculápio era representado, quer sozinho, quer com sua filha Higia (a saúde), como um homem barbudo, de olhar sereno, com o ombro direito descoberto e o braço esquerdo apoiado em um bastão, o caduceu, em volta do qual se enroscam duas serpentes, e que se transformou no símbolo da medicina.

Esculápio na Mitologia Romana. Com sua habilidade em medicina, ele podia devolver a vida aos mortos. Isso provocou a ira de Zeus que não queria ver Plutão perder os seus mortos e matou Asclépio com um raio. Apolo irritou-se e atacou os Ciclopes (ferreiros que tinham um só olho). Eles haviam fabricado o raio lançado por Zeus. Como punição, Zeus fez com que ele passasse mais tempo na terra como mortal, mas finalmente concordou em admití-lo entre os deuses. Seus segredos na arte da medicina eram preservados nas ilhas gregas de Kos e Kithnos por sacerdotes que se diziam descendentes diretos dele.